Tempo seco e sem chuva preocupa produtores do Estado

O clima adverso também afeta o desenvolvimento das lavouras de milho safrinha em Mato Grosso do Sul. Em muitas regiões do sul do estado, as plantações não recebem chuvas há mais de 30 dias e já relatos de perdas no potencial produtivo das plantas.

“Por conta da estiagem, muitas lavouras tem problemas com a requeima que está até a altura das espigas. Além disso, o cereal está entrando em fase de pendoamento em plena seca, e assim, acaba não tendo formação de espigas”, disse o presidente da Aprosoja MS, Juliano Schmaedecke.

Inclusive, em algumas regiões as perdas podem ultrapassar os 40%. A entidade projeta até esse momento a produtividade em 68 sacas de milho por hectare.

As preocupações também impactaram os preços e o valor futuro bateu R$ 28,00 a saca. “Mas os produtores estão cautelosos para negociar por que ainda não sabem se vão ter milho nas lavouras”, pondera Schmaedecke.

Fonte: Rural News