Site que distorceu entrevista de Calderan tem Bosco Martins como colunista

Portal não tem endereço e nem nomes de diretores no expediente. Constam apenas um número de telefone móvel e um e-mail comercial

Esse é o layout do site fantasma _ reprodução

O site mspopular.com.br, supostamente de Campo Grande, foi o responsável pela distorção de uma entrevista do empresário José Marcos Calderan, produzida pelo jornal “Maracaju Hoje”. O site distorceu por completo o sentido da afirmação do pré-candidato do PSDB à Prefeitura de Maracaju e depois disseminou a notícia fake news na internet.

Apesar de não ter endereço e nem constar nomes de diretores ou de jornalistas responsáveis, o portal tem em sua lista de colaboradores o diretor-presidente da Fertel (TV Educativa), jornalista Bosco Martins, um dos mais conceituados e respeitados colaboradores do governo de Reinaldo Azambuja (PSDB). Também aparecem na lista de articulistas do site Wilson de Aquino, tradicional jornalista político sul-mato-grossense, e um terceiro colunista, Percival Puggina. E só.

Pré-candidato Marcos Calderan disse que Maracaju é uma cidade rica, embora pareça uma cidade pobre, motivo porque quer investir em sua infraestrutura urbana _ reprodução

A entrevista com José Marcos Calderan foi publicada originalmente no site do jornal Maracaju Hoje (www.jornalmaracajuhoje.com.br) no dia 5 de maio com o título “Após 16 anos de filiação ao PSDB, Calderan é pré-candidato a prefeito”.

Já nesta semana, a mesma entrevista foi veiculada no jornal impresso, mas teve o título alterado, prática costumeira, pois, os sistemas de produção de jornalismo online e impresso são diferentes. No impresso a matéria saiu com o título “Pré-candidato a prefeito, Calderan quer mexer na urbanização para tirar de Maracaju a “cara de cidade pobre’”.

Ocorre que os irresponsáveis pelo site MS Popular, a mando não se sabe de quem, acrescentaram uma simples preposição DA e inverteram a posição da preposição DE no título para que a frase “cara de cidade pobre” passasse a figurar como Maracaju tendo a “cara da cidade de pobre”.

Muita maldade e que, com certeza, não tem o aval do Governo do Estado, apesar de um dos fiéis escudeiros do governador constar da lista de blogueiros do site de origem duvidosa.

Por fim, resta esclarecer que, em nenhum momento, no vídeo encaminhado à redação do “MH” o empresário afirmou que Maracaju seria uma “cidade de pobre”, mas, sim, uma cidade rica que acaba tendo uma aparência de cidade de poucos recursos – e Maracaju é a sexta economia do Estado. Por esse motivo, Marcos Calderan defendeu a realização de investimentos e o desejo de “mexer na sua urbanização”.