Sindicato Rural e Senar/MS formam 2ª turma de técnicos em Agronegócio em Maracaju

Formandos prestam juramento em solenidade no Sindicato Rural _ Assessoria

Evento aconteceu na noite de quarta-feira no salão de eventos do Parque de Exposições

 

Elder Oliveira

O Sindicato Rural de Maracaju e Senar/MS – Serviço Nacional de Aprendizagem Rural realizaram a cerimônia de colação de grau da 2º turma do curso técnico em nível médio em Agronegócio, nessa quarta-feira (27).

O presidente do Sindicato Rural, Juliano Schmaedeke, destacou a importância da formação dos alunos. “É a gestão em pauta. O setor produtivo necessita da mão de obra desses profissionais com conhecimento para executar o negócio com planejamento e metas, e estes estão mais que preparados para atender muitas propriedades, principalmente no que tange o controle financeiro da empresa rural”, afirma.

Participaram ainda da cerimônia o presidente eleito do Sindicato Rural de Maracaju, Christiano Binz, o presidente da Câmara Municipal, Hélio Albarello, e o diretor-executivo da Fundação MS, Alex Melotto.

De acordo com o último levantamento do Siga – Sistema de Informações Geográficas do Agronegócio, Maracaju é o maior produtor de milho. Na safra 2016/2017 o município registrou 1,4 milhão de toneladas. Este volume representa mais de 14% da produção total do estado, de 9,8 milhões de toneladas, o maior patamar histórico de Mato Grosso do Sul.

Maracaju é também o maior produtor de soja, com 903 mil toneladas na safra 2016/17.

“A parceria com o Senar/MS e o sindicato rural contam muito para qualificação e capacitação desses profissionais para o trabalho no campo. Com o alto potencial produtivo do município quem fica parado e não se capacita não consegue se posicionar no mercado”, declarou o prefeito Maurílio Ferreira Azambuja.

A turma de formandos _ Assessoria

ALUNOS- “É um aprendizado indescritível que abre oportunidades. Sou graduada em Administração e com o curso desenvolvi um conhecimento profundo em gestão. Sou filha de agricultores, gosto de mexer com a terra e com o gado, e pretendo seguir este caminho”, afirmou a formanda, Miria Follmann, que trabalha como gerente em um comércio de ferragens e ferramentas voltado para o setor e vai buscar faculdade de Psicologia para se especializar em formação de pessoas para recursos humanos no Agro.

Lucas de Souza Mendonça, analista de sistema de Tecnologia de Informação, aponta a importância desses dois anos de participação do curso técnico. “Não é apenas para o Agro que a gente busca o aprimoramento. O aprendizado agrega valor para a vida. O que mais me chamou atenção foi a questão da sucessão familiar, que serve para toda a sociedade, e muitas vezes passa despercebido e sem importância”, disse.

“Os novos técnicos estão prontos para conquistar o mercado de trabalho, atendendo a demanda reprimida por mão de obra qualificada. O Sistema Famasul acredita no compartilhamento do conhecimento e ficamos satisfeitos de acompanhar o desenvolvimento de cada formando”, reforça o presidente do Sistema Famasul – Federação da Agricultura e Pecuária de MS, Mauricio Saito.

????????????????????????????????????
????????????????????????????????????