Procura nos postos para vacinar contra o Sarampo está baixa

Por causa da pandemia do Novo Coronavírus, este ano, a campanha de vacinação contra a Influenza ganhou mais espaço e destaque, o que acabou prejudicando ações de imunização contra o Sarampo.

Foi no fim de maio que a intensificação da campanha começou, e, além disso, outro problema enfrentado é o medo que a maioria da população adquiriu em procurar o posto de saúde ou hospital.

Em Maracaju isso está visível na quantidade de pessoas que tomaram a dose contra o Sarampo desde que houve início dos trabalhos. Até hoje (8/6), dados obtidos pelo Maracaju Hoje apontavam que 607 foram vacinados. A informação é do setor de imunização do município.

“Por orientação do Ministério da Saúde, este ano demos maior ênfase para a campanha de vacinação contra a Influenza e a H1N1, já que são doenças respiratórias e estamos passando por essa pandemia da Covid-19, por isso, só agora estamos intensificando a campanha de vacinação contra o Sarampo, no entanto, a procura nos postos de saúde está abaixo”, disse a enfermeira e coordenadora da Imunização de Maracaju, Daise Cristiane.

Até por isso, a Saúde montou uma tenda em frente à Caixa Econômica e da igreja Nossa Senhora de Fátima. O objetivo é evitar as filas e aglomerações, já que para evitar o contágio da Covid-19, essas são uma das medidas de prevenção.

As tendas ficarão até quarta-feira (10/6), das 7h às 10h45, e 13h às 16h45.

Em 2020, a campanha é indiscriminada, ou seja, mesmo quem já foi vacinado, precisa tomar o reforço contra o Sarampo. O público-alvo são pessoas entre 20 a 49 anos, e pretende imunizar 19.226 maracajuenses.

A reportagem destaca que não podem tomar a vacina, grávidas, alérgicos a proteínas do leite de vaca, imunocomprometidos e quem tomou a dose contra Febre Amarela em menos de 15 dias.

Luiz Guilherme – Maracaju Hoje