Prefeitura da Capital realiza vistorias nos canteiros de obras dos loteamentos José Teruel e Jardim Canguru

Objetivo da equipe da Amhasf foi o de realizar o acompanhamento das famílias no pós-entrega de moradias, e ainda acompanhar o cronograma de obras nas comunidades

A Prefeitura de Campo Grande realizou nesta segunda-feira (20), vistorias nas 19 unidades habitacionais entregues aos beneficiários do Loteamento José Teruel. A equipe da Diretoria de Habitação e Assuntos Urbanos e Setor Social da Agência Municipal de Habitação e Assuntos Fundiários (Amhasf) também acompanhou o andamento do trabalho nos canteiros de obras nessa comunidade e também as obras do Jardim Canguru. 

Os técnicos da Amhasf constataram, nesta ação, que o fluxograma de obras previsto para os loteamentos José Teruel e Jardim Canguru segue corretamente o cronograma estipulado. 

As assinaturas das ordens de serviço para ambos loteamentos foram realizadas no dia 23 de fevereiro de 2022, com prazo firmado em contrato de até 10 meses, a partir da data da assinatura dos documentos. A previsão de finalização das obras é dezembro deste ano.

Correção com segurança e compromisso

No ano de 2016, 326 famílias oriundas da antiga comunidade Cidade de Deus, foram reassentadas em quatro áreas na Capital: Bom Retiro, Vespasiano Martins, José Teruel e Jardim Canguru. 

A Prefeitura Municipal iniciou, no ano seguinte, o programa Ação Casa Pronta, uma parceria entre Amhasf, Funsat e governo do Estado, com a realização das vistorias técnicas necessárias para fins de readequação e construção das unidades habitacionais inacabadas.

Ainda em 2017, a Agência Municipal de Habitação e Assuntos Fundiários constatou, mediante laudo técnico expedido por empresa de engenharia terceirizada, diversas patologias de construção nos imóveis entregues de maneira precária no ano anterior, mediante convênio com a ONG Morhar, que se encontra atualmente sob investigação junto ao Ministério Público Estadual. 

Tais edificações colocavam em risco a integridade física das famílias que ali já habitavam. Por intermédio do programa Ação Casa Pronta, os próprios moradores aprenderam novas profissões no ramo da construção civil e construíram as moradias, com a supervisão dos professores da Funsat e técnicos da Amhasf.

O programa chegou ao fim com a finalização das 136 moradias, entregues na comunidade Bom Retiro. Já as 42 famílias que viviam no Vespasiano Martins, loteamento condenado diante da constatação do solo que apresentava lençol freático aflorante, foram reassentadas, em julho de 2021, em casas novas e seguras para habitar.

Solução definitiva

Para dar celeridade ao processo de finalização do atendimento às famílias da antiga Cidade de Deus, a Prefeitura da Capital firmou parceria com o governo do Estado para a contratação de empreiteiras a fim de construir as 150 unidades habitacionais restantes nos loteamentos José Teruel e Jardim Canguru.

Até o momento, 19 moradias foram entregues e a previsão é de que mais 15 unidades sejam entregues até o final do mês de julho. “Estamos acompanhando in loco as construções e conferindo os resultados conforme o cronograma de obras. É preciso ressaltar que a constituição dos canteiros demandou um tempo inicial também previsto em contrato. Com o avanço das obras, mais unidades serão entregues por empreitada”, explicou o engenheiro civil  da Amhasf, Madson Rodrigues Cunha.

A diretora-presidente da Amhasf, Maria Helena Bughi, ressalta que o Executivo Municipal já se prepara para entregar a solução definitiva da situação de moradia dessas famílias, que se arrastava desde 2014. 

“Durante a selagem da ex-Cidade de Deus, eu era a assistente social responsável por acompanhar a situação calamitosa em que cada família ali se encontrava: habitavam em área de risco, à mercê do clima e de diversas doenças endêmicas. Presenciamos a desesperança e os olhares de tristeza em meio à ocupação insalubre. Nós fizemos o compromisso de mudar aquela realidade e, posteriormente, de entregar moradias dignas. Desde então, estamos trabalhando para cumprir esse compromisso. Portanto, é com grande alegria que afirmamos que, logo em breve, este será mais um projeto habitacional finalizado com sucesso”, concluiu Maria Helena.