Prefeitura da Capital planeja concluir um terço do Reviva Centro em 2018

Em reunião no BID, município prestou contas do andamento da obra de reforma no centro da Capital

A prefeitura de Campo Grande planeja executar um terço das obras do Reviva Centro em 2018, de acordo com a Central de Programas e Projetos Especiais, Catiana Sabadin. Ela e o prefeito Marquinhos Trad (PSD) se reuniram com o BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento), em Brasília, nesta quinta-feira (dia 12), para prestar contras sobre o andamento da intervenção.

Atualmente, a licitação está em fase de finalização para que a primeira parte da obra seja iniciada em maio. O programa, engavetado em 2013 e retomado em 2017, prevê a revitalização do centro da Capital com aporte de U$ 56 milhões (cerca de R$ 175 milhões) do Banco.

Conforme a coordenadora, a intenção para este ano é executar U$ 5 milhões e concluir ao menos 35% da obra.

Obras – O Reviva Centro, que também tem apoio do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento), engloba a revitalização da 14 de Julho, o projeto habitacional e a requalificação dos passeios públicos no entorno do Marcado Municipal, Horto Florestal, Pensão Pimentel e Camelódromo.

O primeiro trecho, contemplará a 14 de Julho, entre a Rua 7 de setembro e Avenida Mato Grosso. Dentre os principais pontos do projeto, além do embutimento dos fios e retirada dos postes, há a redução no tráfego de veículos para duas faixas e a retirada da circulação de ônibus pela via, além do retorno de relógio histórico na 14 com Afonso Pena.

A medida possibilitará ampliar calçadas de três para 4,2 metros com recuos para embarque e desembarque de passageiros e cargas. Áreas de descanso com bancos, árvores e painéis que garantam o conforto de pedestres contra as altas temperaturas durante o dia também estão previstos.

Engavetado desde 2013, o projeto milionário para revitalizar o centro de Campo Grande foi novamente negociado no ano passado. De lá para cá, o município anunciou datas para começo da obra, a última em fevereiro, mas dependia ainda da licitação.

Fonte: Campo grande News