Operário aprova festa dentro e fora de campo

Mais do que o placar e o efeito do primeiro Comerário de 2017 na tabela do Campeonato Sul-Mato-Grossense de Futebol, o confronto entre os dois clubes da Capital na tarde de domingo (19) no Morenão foi uma prova de que é possível atrair público para prestigiar o futebol estadual. A avaliação é de Estevão Petrallas, presidente do Operário, satisfeito com o público aproximado de 7 mil pessoas que acompanhou no estádio o mais tradicional dos clássicos do Estado –que terminou com vitória por 3 a 1 do Galo, que viu Wilson marcar duas vezes e Leandro Diniz deixar seu tento, enquanto Rodrigo Ost descontou para o Saci.

Coube ao Galo organizar o confronto de domingo. “Não estamos fazendo um jogo, e sim um evento”, declarou Petrallas, presidente do Operário, ao lembrar que diferentes atrações foram oferecidas para as famílias aproveitarem a tarde no Morenão –de parquinho infantil a food trucks–, bem como a obtenção de liminar garantindo a venda de cerveja no estádio, proibida por meio de outra ação do Ministério Público Estadual.

Público comparece se tiver ‘conforto’, diz dirigente do Galo

Ainda segundo Petrallas, o público se fará presente se tiver nos estádios “um ambiente com o mínimo de conforto”. Ele aproveitou para agradecer esforços do governador Reinaldo Azambuja, do presidente da Fundesporte (Fundação Estadual do Esporte), Marcelo Miranda, do prefeito Marquinhos Trad e do reitor da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul), Marcelo Augusto Turine, para a liberação do Morenão para o confronto; e ressaltou trabalhos sociais feitos com crianças, que serviram para levar os pais “de volta ao estádio” e oferecer “alegria no domingo para as famílias”; bem como ações de organização interna e transparência para reorganizar o clube.

O presidente do Galo ainda prega que outros clubes do Estado sigam a fórmula, a fim de evitar uma rotina nos estádios nos últimos tempos. “Se não fizermos diferente, todo o ano teremos o mesmo problema. Futebol é inclusão social, principalmente nos municípios do interior. Temos de buscar os torcedores”.

Colorado também terá festa e confia na torcida para encher o Morenão

O próximo Comerário está marcado para a noite de 22 de março, uma quarta-feira. Com o mando de campo no Morenão, o Saci projeta também uma festa para as torcidas, embora a direção do clube confie em uma boa presença de público apenas pela rivalidade entre os clubes.

“A festa ajuda, motiva a torcida, mas o público pagante volta ao estádio para ver o time jogar”, declarou Valter Mangini, presidente do Colorado. Ele adiantou que uma exposição de motocicletas e festas organizadas por colônias da Capital estão entre as atrações para o próximo confronto –que tem como tempero o desejo de revanche da torcida do Comercial. “O Comerário não tem motivo para ter um público menor”, destacou o dirigente.
Colorado banca Bittencourt e busca mais 4 reforços

Um dia depois da derrota para o Operário, a direção do Comercial não só bancou a permanência do técnico Márcio Bittencourt, como também antecipou a busca por reforços. Valter Mangini, presidente do Colorado, disse que nesta semana devem ser apresentados um lateral e um zagueiro. O clube –que anunciou na semana passada o goleiro Jefferson (ex-Dom Bosco-MT) e atacante Luiz Ricardo (ex-Metropolitano-SC)– ainda busca um meio-campista.

Mangini creditou o resultado de domingo à expulsão de Quirino aos 40min da etapa inicial. “No primeiro tempo, com 11 de cada lado, o placar foi de 0 a 0”, disse, avaliando que o Colorado teve um bom desempenho em campo. O dirigente ainda criticou a arbitragem por não ter expulsado o meia Eduardo Arroz, do Galo, por lance violento.

“O time foi bem, confiamos no trabalho do treinador e acreditamos que estaremos na próxima fase do estadual”, salientou Mangini. A próxima fase reunirá os quatro melhores colocados dos grupos A e B em um mata-mata.

Líder do grupo A com 9 pontos, o Galo volta a campo às 15h de sábado (25), quando vai a Chapadão do Sul enfrentar a Serc –segunda colocada na chave, com 6 pontos. No mesmo dia, o Colorado tenta a reabilitação sobre o Costa Rica, no Morenão. O Comercial é o quinto colocado na chave, com 4 pontos –mesma pontuação do Costa Rica, que tem melhor saldo de gols. (HM)

Fonte: O Estado Online/Humberto Marques