MP se manifesta contra flexibilização de abertura de igreja e academias

Maracaju vive um verdadeiro impasse perante o MPMS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul) que novamente se manifestou contrário aos decretos municipais que flexibilizam o horário de funcionamento das academias, e reaberturas das igrejas católicas e evangélicas.

Inicialmente, a prefeitura publicou a primeira norma, no dia 17 de março, estabelecendo que o comércio em geral devesse atender apenas das 7h às 19h, determinou 100 pessoas por celebração religiosa, com o objetivo de prevenir a cidade da pandemia da Covid-19. Porém, tempo depois, essa decisão quanto às igrejas, reduziu para dez fiéis, até que resultou no fechamento total.

Desde então o MPMS vem recorrendo das medidas de flexibilização, alegando que o momento não é de afrouxar as regras da quarentena conforme própria recomendação do Ministério da Saúde.

Fato é que apesar das academias estarem autorizadas a abrir das 7h às 22h, com apenas dez pessoas, entre alunos e professor, reabertura de templos religiosos e até mesmo abertura do comércio noturno, se as regras de saúde impostas pelas autoridades sanitárias não forem cumpridas, nova decisão judicial pode derrubar os decretos vigentes em Maracaju.

Tanto que consta nos autos do Ministério Público Estadual, a orientação do uso de máscaras, manter distância de dois metros, fazer higiene frequente das mãos com água e sabão e ou álcool em gel.

Por telefone, o procurador-geral do município, Pedro Pessato, disse à reportagem nesta terça-feira (12/5), que em relação as igrejas, até amanhã (13/5), novo decreto deverá ser publicado pela prefeitura, estabelecendo normas para a volta das atividades religiosas.

“Nós vamos estabelecer normas como horários e também no que se refere a capacidade de lotação. Assim como no comércio, os templos poderão comportar apenas 30% da sua capacidade total de lotação”, ressaltou o procurador.

Ainda de acordo com a nova matéria do MPMS, foi argumentado para que os decretos sejam derrubados, a situação de saúde que a cidade de Guia Lopes da Laguna, distante aproximadamente a 100km, e que está com 39 casos confirmados da Covid-19.

Luiz Guilherme – Maracaju Hoje