Mais duas distribuidoras da Capital conseguem liminares contra bloqueios

A greve pela mudança na política de combustíveis começou em 21 de maio

Mais duas distribuidoras de Campo Grande conseguiram liminar na Justiça contra bloqueios da greve dos caminhoneiros. Depois da Raízen Combustíveis e da Petrobras, as decisões judiciais atenderam pedidos da TAG Distribuidora e da Ipiranga Produtos de Petróleo. As duas liminares são do juiz plantonista Djailson de Souza e foram deferidas no domingo (dia 27).

Nas novas decisões, ficam proibidos bloqueios nas imediações da TAG Distribuidora, localizada na avenida Jairo Pacheco, Núcleo Industrial Oeste, e da Ipiranga, com base na rua Allan Boaventura, Vila Serradinho. Em caso de descumprimento, a multa é de R$ 10 mil.

A ação da TAG é contra a Abcam (Associação Brasileira dos Caminhoneiros). Depois de desabastecimento de combustíveis, os caminhões-tanques voltaram a circular pela cidade no sábado (dia 26), com as primeiras liminares. O transporte foi com escolta do Exército e da PM (Polícia Militar).

A greve pela mudança na política de combustíveis começou em 21 de maio. Desde então, o governo federal divulgou duas tentativas de acordo, mas a greve dos caminhoneiros, reforçada por motoristas de aplicativos, prossegue nesta terça-feira (dia 29) em Mato Grosso do Sul.

Na proposta da União, a redução no preço do óleo diesel será de R$ 0,46 por litro. O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) anunciou a redução na pauta fiscal do combustível a partir de primeiro de junho.

Fonte: Campo Grande News