Líder em consultoria ajuda Santa Casa na Capital otimizar uso de recursos

A Falconi, líder nacional em consultoria empresarial, fez esta manhã a primeira reunião com chefes e gerentes da Santa Casa de Campo Grande para apresentar o trabalho que será realizado pela mesma na instituição. A Falconi atuará com a finalidade de ajudar a instituição a fazer o melhor uso possível dos recursos de que dispõe para a prestação de serviços médicos que é sua atividade fim.

A apresentação foi feita pela representante da Falconi, Marcella Rodrigues, que explicou as ações básicas a serem implantadas e pediu a colaboração dos presentes na condução dos trabalhos. “Nós não estamos aqui para fazer o trabalho de vocês de maneira diferente, estamos para auxiliá-los a fazer isto da melhor maneira possível”, disse.

Marcella explicou que a Falconi não é uma consultoria técnica, que pretenda ensinar fazer medicina, mas sim uma consultoria empresarial que atua em todos os segmentos, ajudando as empresas a otimizar os recursos de que dispõem para, assim, produzir mais com o mesmo. “Se o faturamento é muito menor que as despesas, precisamos dar mais eficiência na utilização do mesmo sem diminuir ou prejudicar o atendimento realizado”.

O objetivo da diretoria da Santa Casa é que a iniciativa seja mais uma das ações no sentido de buscar o equilíbrio econômico da instituição, como explicou o presidente, Dr. Esacheu Nascimento. “Estamos iniciando uma cruzada rumo à ampliação do faturamento no atendimento particular para sair do exercício deficitário. A atuação da Falconi é mais um elemento na mudança de gestão que estamos implantando no hospital para atingir a sustentabilidade econômica”, explicou.

A Falconi também está presente nos Estados Unidos da América e em toda América Latina, e deverá atuar na Santa Casa nos próximos meses coletando dados, identificando deficiências e apresentando as mudanças de gestão necessárias para que se atinja a plena eficiência na utilização dos recursos da instituição, que são bastante parcos frente à alta demanda imposta à instituição.

Fonte: MS Noticias/Por: Jhoseff Bulhões, com assessoria