Guarda é demitido ao ser apontado como pistoleiro de Name

O guarda municipal José Moreira Freires, de Campo Grande, foi demitido nesta quinta-feira (28/5), ao ser apontado como pistoleiro da milícia chefiado pelo empresário Jamil Name. Ele também foi condenado a 18 anos de prisão, em 2013, pelo então delegado Paulo Magalhães.

Segundo o Correio do Estado, o decreto foi publicado na edição de hoje do Diário Oficial da capital (Diogrande), e conforme o texto, Freires violou diversos pontos do Estatuto do Servidor Público Municipal como usar o cargo para prover pessoal e cometer improbidade administrativa, e por condutas inadequadas.

Agora, ele é apontado pelo Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado), e MPMS (Ministério Público do Estado de Mato Grosso do Sul), como um dos participantes no assassinato do estudante de direito Matheus Xavier, em abril de 2019.

Ainda conforme o site, a Justiça decretou a prisão de Freire em setembro do ano passado, quando foi deflagrada a Operação Omertà, que investiga grupo criminoso liderado por Name e também pelo empresário Jamil Name Filho, que seria responsável por diversos assassinos.

Luiz Guilherme – Maracaju Hoje