Fisioterapeuta nega que Spider esteja velho: “Idade biológica muito menor”

Anderson Silva voltou ao octógono no UFC 208, realizado no último dia 11, no Brooklyn, em Nova York. Logo depois da vitória por pontos contra Derek Brunson, o ex-campeão do Ultimate declarou que se sentiu “velho”. De fato, Spider não é mais um garoto, porém, mesmo aos 41 anos de idade, ainda demonstra uma condição física invejável para quem atua em alto rendimento.

Fisioterapeuta de Anderson, Guto Demeski afirma, em entrevista ao Combate.com, que o seu paciente, por ser uma pessoa regrada e disciplinada, tem uma idade biológica menor do que sua idade real.

– O Anderson e eu sempre brincamos que estamos velhos, que o corpo dói depois do treino. Quando paramos para pensar, vemos que o campeão está muito bem de saúde. Ele é um atleta que se cuida muito, é um cara regrado com a alimentação, com o que pode ou não comer. Ele, realmente, é um cara de 41 anos, mas com idade biológica muito menor.

Demeski acredita que Anderson seja capaz de render ainda mais em termos de desempenho no octógono e destaca os resultados que o brasileiro apresenta clinicamente.

O gasto energético do Anderson, o consumo de oxigênio, é o mesmo de uma pessoa que tem entre 30 e 35 anos
Guto Demeski, fisioterapeuta de Anderson

– O Anderson tem potencial, mesmo aos 41 anos de idade, para chegar até a mesma performance de movimentação e tempo de antigamente. Com o físico atual dele, tem plena condição de recuperar a rapidez. Isso se ganha à medida que ele executa a atividade. Ele vinha de um tempo parado, treinando, mas de um bom tempo parado. Se olharmos a luta dele contra o Daniel Cormier, ele teve capacidade de movimentação muito maior do que nessa luta contra o (Derek) Brunson. O físico vem um pouco da mente, do dia. Há muitos fatores, mas, de uma maneira geral, ele tem o físico de um atleta de 35 anos, falando em condição física e cardiorrespiratória. O teste de VO2 (consumo máximo de oxigênio) do Anderson é um absurdo. Os índices dele são muito bons. O gasto energético do Anderson, o consumo de oxigênio, é o mesmo de uma pessoa que tem entre 30 e 35 anos. Os resultados dele são muito bons, sempre fazemos esse tipo de teste com o mestre (Rogério) Camões, no Rio de Janeiro.

Sem cravar quanto tempo Anderson Silva ainda pode atuar em alto nível, Guto Demeski, no entanto, garante que Spider tem condições de se apresentar pelos próximos três ou quatro anos.

– É uma pergunta quando se fala em organismo, mas se eu tivesse que colocar um número, diria que ele vai bem, fazendo as coisas direitinho e treinando da maneira correta e se cuidando do jeito que está, no mínimo, mais três ou quatro anos. É um cara que nunca fumou e não bebe.

Fonte: COMBATE/Por Marcelo Barone / Rio de Janeiro