DOF já apreendeu mais de 40,7 toneladas de drogas

Fotos: Divulgação/DOF

Balanço divulgado pelo Departamento de Operações de Fronteira – DOF -, uma semana antes do fim do mês de maio, revela que desde janeiro foram apreendidas grandes quantidades de drogas como maconha, cocaína, skunk, e ainda realizou apreensões de cigarros contrabandeados do Paraguai, prática comum na região de fronteira entre Pedro Juan Caballero, Ponta Porã e Dourados.

Segundo o Departamento, no mês que a instituição completa 33 anos de atuação em Mato Grosso do Sul, o acumulado de apreensões totaliza 40 toneladas de maconha, 592kg de skunk, ilícito também conhecido como ‘super maconha’, e 171kg de cocaína.

Nesse período, os militarem também apreenderam 605 mil pacotes de cigarros contrabandeados do país vizinho (Paraguai). Armas apreendidas são 38, e munições de diversos calibres totalizam 1.739. Veículos recuperados e que são considerados frutos de roubo/furtos foram 57.

O balanço mostra ainda que o DOF apreendeu 320 carros, e prendeu 209 pessoas.

Atualmente, é realizada juntamente com a PMR (Polícia Militar Rodoviária), a Operação Hórus, que conta com o apoio da Secretaria de Estado, Justiça e Segurança Pública – Sejusp.

Em nota enviada à imprensa, a assessoria de comunicação afirma que, “para o trabalho de enfrentamento à criminalidade, o DOF cumpre um papel fundamental atuando, fortemente, tanto na fronteira quanto na faixa de fronteira, apesar dos locais de extrema dificuldade de alocação de recursos, como áreas rurais e estradas vicinais que servem de rota alternativa para o crime organizado”.

Atualmente, o Departamento é reconhecido nacionalmente e serve de modelo de polícia integrada e especializada nas atividades de policiamento em área de fronteira.

O novo diretor, tenente-coronel Wagner Ferreira da Silva, que assumiu o comando da instituição no dia 2 de junho, parabenizou os integrantes e ex-integrantes que ao longo das mais de três décadas de trabalho construíram e ainda constroem uma unidade de extremo valor. Ele deseja “vida longa à Águia da Fronteira”.