Diretor de futebol classifica eliminação do Coritiba como “vergonhosa”

Após a derrota por 2 a 0 para o ASA-AL, diretor Alex Brasil diz que resultado foi inadmissível. “Temos que assumir a responsabilidade e ter vergonha na cara”, diz

Foi duro. O golpe da eliminação do Coritiba na segunda fase da Copa do Brasil, após perder por 2 a 0 para o ASA-AL, no estádio Couto Pereira, não foi bem assimilado pelos jogadores, comissão técnica e diretoria. Após a saída precoce na competição, o diretor de futebol Alex Brasil foi o único da diretoria a falar com a imprensa. Abatido e com voz pausada, o dirigente tentou explicar o momento da equipe no início da temporada.

– Foi vergonhosa (a eliminação). Todos sabem do ocorrido e todos precisam ter a sua auto-crítica e resolver esse problema. Quem trouxe esse problema somos nós, e nós temos que sair desse problema – disse aos jornalistas.

Brasil disse que o elenco alviverde foi cobrado no vestiário após a derrota e afirmou que a eliminação para o time de Arapiraca foi “inadmissível”. Em 2017, o grupo tratava a disputa da Copa do Brasil como prioridade.

– Agora é ver como vamos dar sequência no trabalho, que possa ter uma mudança e encaramos isso com muito trabalho e empenho desses atletas. Todos temos que nos cobrar. É inadmissível. Com todo respeito à equipe que veio aqui, desempenhou seu futebol, e em dois lances foram feliz, mas nós tínhamos a obrigação da classificação, e infelizmente isso não aconteceu, e todos estão cientes de que a cobrança vai existir. Temos que estar preparados para isso.

Questionado sobre possíveis mudanças no comando técnico do Coritiba, o dirigente preferiu não avaliar o trabalho de Carpegiani. Para Brasil, o time passa por um momento difícil.

– Nesse momento as coisas são tratadas internamente. A gente nunca pode expor ninguém, todos aqui sabem da grandeza do Coritiba e tem que honrar. Não queríamos isso, estamos chateados. A cobrança existe, podem ter certeza disso, pela nossa forma de trabalharmos e agirmos, mas foi uma situação que entristeceu todos nós e algo tem que acontecer. É o torcedor quem sofre mais, temos a consciência disso. É um momento difícil e precisamos nos reerguer, reverter esse quadro.

O dirigente do Coxa ainda procurou não apontar culpados para a eliminação da equipe na Copa do Brasil e disse que todos têm responsabilidade.

– A gente não pode nesse momento ficar falando do que está fora, quem está dentro. Todos são profissionais aqui. Os atletas que porventura ainda não estrearam, e alguns que é infelicidade em relação às lesões, mas não podemos agora colocar (a culpa) nesse ou naquele. Todos são responsáveis, temos que assumir a responsabilidade e ter vergonha na cara.

Eliminado da Copa do Brasil, o Coritiba agora só volta a campo no dia 1º de março, no clássico com o Atlético-PR, às 20h (horário de Brasília), no jogo adiado pela quinta rodada do Campeonato Paranaense. No calendário, além da disputa do estadual, restou apenas a disputa do Campeonato Brasileiro.

Fonte: Ge