Crânio humano é encontrado em bolsa de paciente no Paraná

A mulher detida e o crâneo que foi encontrado dentro de seus pertences _ Paraná Potal

 

Por andar com um crânio humano dentro da bolsa, uma mulher de 34 anos deve ser interrogada nesta terça-feira (30) pela Polícia Civil para esclarecer o fato inusitado que aconteceu no domingo (28), em Castro, região dos Campos Gerais do Paraná.

Encontrada embriagada em uma rua da cidade, a mulher foi encaminhada a uma Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) 24 horas.

Enquanto procuravam documentos da paciente, enfermeiros encontraram o crânio entre as coisas dela. A polícia foi avisada e a mulher detida por vilipêndio a cadáveres.

Em primeira declaração, a mulher disse à polícia que estava passando pelo cemitério da cidade quando viu o coveiro com o crânio. Ela disse que pediu o crânio a ele e foi atendida.

A mulher será ouvida novamente pelo delegado Victor Loureiro de Almeida, responsável pelo caso. Outras testemunhas, incluindo profissionais do cemitério, devem ser ouvidas. O crânio foi encaminhado para perícia.

VIOLAÇÃO DE CADÁVERES – Vilipêndio (desrespeito/violação) de cadáveres é considerado crime contra o respeito aos mortos, previsto no artigo 212 do Código Penal Brasileiro. O ato de vilipendiar cadáveres ou suas cinzas pode ser punido com penas que variam entre um a três anos de reclusão e pagamento de multa. (Com informações do Portal Paraná).