Composto da beterraba pode retardar doença de Alzheimer

Um composto encontrado na beterraba, BETAMINA, justamente aquele que dá ao vegetal sua cor vermelha característica, pode ajudar a retardar o acúmulo de proteínas malformadas no cérebro, um processo associado à doença de Alzheimer e outras demências.

“Nossos dados sugerem que a betanina, uma substância encontrada no extrato de beterraba, mostra-se promissora como um inibidor de certas reações químicas no cérebro que estão envolvidas na progressão da doença de Alzheimer,” disse Li-June Ming, da Universidade do Sul da Flórida (EUA).

Segundo Ming, a descoberta da sua equipe pode levar ao desenvolvimento de drogas que possam aliviar alguns dos efeitos a longo prazo da neurodegeneração envolvendo as demências.

“Este é apenas um primeiro passo, mas esperamos que nossas descobertas encorajem outros cientistas a procurar estruturas semelhantes à betanina que possam ser usadas para sintetizar drogas que possam tornar a vida um pouco mais fácil para aqueles que sofrem desta doença,” disse ele.

Fonte: Diário da Saúde