Como deixar de criar tantos conflitos no relacionamento amoroso?

Foto: Pixabay

É impossível estar nesse mundo sem se relacionar. Nos relacionamos com tudo aquilo que é vivo e também com o que não é. E também com nossas criações mentais. E é através dessas interações que temos a chance de evoluir como seres humanos, porque o outro, independentemente de quem ou o que ele seja, funciona como um espelho que reflete partes de nós que precisam ser vistas.

O relacionamento com outra pessoa tem maior poder de ativar e catalisar a verdade, já que por meio dele temos a chance de amadurecer e de despertar valores humanos que possibilitam a ascensão. Por isso sempre digo, sem muito romantismo, que se a vida é uma escola, relacionamento é a universidade e tudo o que surge dele é seu material de escola.

É justamente nas fricções e alegrias de uma relação que estão as chaves preciosas para que aprendamos a transitar do sofrimento para a alegria, do egoísmo para o autêntico altruísmo, do estado de separação para o de união. E como isso é possível?

Antes de mais nada, tomando consciência das dores que te habitam e de todas suas insatisfações. É a sua inconsciência sobre a origem delas que faz com que crie tantos conflitos em seu relacionamento, muitas vezes, inclusive, culpando o outro pelos fracassos da relação.

Compreenda algo nem sempre fácil de aceitar:

Em uma relação a dois, você é sempre responsável por 50% de tudo o que é bom e o que não é.

Como já disse anteriormente, um é o espelho do outro e reflete exatamente onde estão. Se uma relação é muito conflituosa, cheia de brigas e desavenças, por exemplo, pode ter certeza de que ambos são responsáveis por isso. Se você tem consciência da sua parte nesse enredo, já pode abrir mão do jogo de acusações e cuidar do que em você ainda sente tanto prazer nesta guerra.

Mas talvez você esteja em uma relação violenta e se pegue pensando que não gosta de brigas, que as evita ao máximo, que é uma pessoa da paz e que, obviamente, a culpa é do outro. Nesse caso, preciso dizer que existe um desejo deliberado pelo negativo dentro de você e quanto mais inconsciente está sobre ele, maior é seu estrago.

Dessa forma, você faz de tudo para manter a paz, cultivar o amor e viver em harmonia, mas os resultados são sempre negativos. Com isso, confirma-se a crença de que é uma vítima e torna-se cada vez mais cético em relação à sua cura e felicidade.

Preciso dizer que essa vítima é uma ilusão. O que é verdade é que você está onde se coloca e transformar a realidade está em suas mãos. Por isso, o convido a tomar consciência do seu desejo pelo negativo. Note que evitar o bom e impedir de alguma maneira que o prazer, o sucesso ou a prosperidade se manifestem, é o mesmo que desejar o negativo.

Assim, só é possível sustentar a alegria e o amor em suas relações se tiver coragem e firmeza para encarar de frente essa parte em você que cria tantos conflitos, deseja o sofrimento e sabota a felicidade. E só é possível curar esta parte dentro de você com a prática do autoconhecimento.

Mesmo que ainda não possa se libertar desse desejo pelo negativo, conseguir identificá-lo já vai lhe trazer uma tremenda sensação de liberdade. Se conseguir perceber com clareza que não é uma vítima mas, sim, o próprio criador

Que possamos tomar consciência das contradições que nos habitam.

Fonte: Blog do Prem Baba