Carlos Marun será o novo ministro da Secretaria de Governo

Deputado federal Carlos Marun será o novo ministro do governo Temer - Internet

 

Gerson Camaroti

O Globo

O presidente Michel Temer confirmou a integrantes da bancada do PMDB que o deputado Carlos Marun (PMDB-MS) será o novo ministro da Secretaria de Governo.

Ele substituirá Antonio Imbassahy (PSDB-BA), que pediu demissão nesta sexta-feira (8).

A expectativa é que a posse de Marun aconteça na próxima quinta (14).

À frente da Secretaria de Governo, Carlos Marun será responsável pela articulação política do governo. Caberá a ele a interlocução entre o Palácio do Planalto e o Congresso Nacional.

O nome de Marun para o ministério já era cotado desde novembro e chegou a ser anunciado nas redes sociais do Palácio do Planalto.

A mensagem, contudo, foi logo apagada. Isso porque houve reação de Imbassahy, que ganhou uma pequena sobrevida no cargo.

A SECRETARIA DE GOVERNO – Como ministro, Marun terá como principal desafio neste ano a busca por votos a favor da reforma da Previdência Social.

A expectativa é que ele melhore o ambiente na bancada do PMDB e no “Centrão” a favor da reforma.

Há uma avaliação no Palácio do Planalto de que Imbassahy já estava inviabilizado na função por não ter interlocução com o “Centrão” e porque só conversava com uma parcela do PSDB.

Durante a análise da segunda denúncia contra o presidente Michel Temer, inclusive, Imbassahy foi esvaziado pelo “Centrão”, o que levou o chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, a assumir a articulação política.

PERFIL – Integrante da “tropa de choque” que atuou na Câmara para barrar as denúncias da Procuradoria Geral da República contra Temer, Carlos Marun está no primeiro mandato como deputado federal e é o atual vice-líder do PMDB na Casa.

Marun também foi o presidente da comissão especial que analisou a reforma da Previdência.

O futuro ministro também integrou, entre 2015 e 2016, a “tropa de choque” que defendia o hoje deputado cassado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) no Conselho de Ética da Câmara.