Balança comercial do MS é impulsionada pela celulose

Exportações de celulose crescem 70% em 2018 e elevam balança comercial de MS.

Campo Grande (MS) – Entre janeiro e fevereiro de 2018, a balança comercial de Mato Grosso do Sul teve superavit de US$ 257 milhões, com exportações em US$ 663 milhões e importações que somam US$ 405 milhões. No mesmo período do ano passado o saldo foi de US$ 251 milhões, o que mostra um bom desempenho do mercado externo estadual.

Os dados foram divulgados pela Secretaria de Comércio Exterior do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior e compilados pela equipe econômica da Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro).

A celulose foi o produto mais exportado nos dois primeiros meses de 2018, com 41% de participação na balança comercial estadual e crescimento de 70,96% em relação ao mesmo período de 2017. O faturamento deste ano chegou a US$ 272 milhões por 656 mil toneladas vendidas ao mercado externo.

O secretário da Semagro, Jaime Verruck, afirma que a celulose mudou de patamar com a inauguração da segunda fábrica da Fíbria no fim do ano passado. “Vemos o impacto significativo de uma nova indústria para o desenvolvimento. Por ser um produto com valor agregado, o faturamento aumenta e gera mais receita ao Estado, ainda com a tendência de estabilidade no volume”.

A carne bovina ampliou em 24,97% sua participação na balança comercial, chegando a 16,45% entre janeiro e fevereiro deste ano. O volume de 28 mil toneladas cresceu 17,31% quando comparado ao ano passado e o faturamento neste ano chegou a US$ 109 milhões.

A soja reduziu em 45% sua participação nas vendas, caindo de 19,73% o início de 2017 para 9,35 no mesmo período de 2018. Em contrapartida, a participação do milho em grão na pauta exportadora subiu 291%, passando de 1,34% para 4,58%, enquanto o faturamento chegou a US$ 30 milhões neste ano.

Narcizo Corpes – Ascom MS.