Acidente na MS-162 deixa saldo de uma mulher morta e outros três feridos

Na camionete Hillux com placas de Maracaju houve apenas feridos sem maior gravidade

 

Jota Menon

 

Um acidente ocorrido na tarde deste domingo (30), na rodovia MS-162, km 12, deixou o saldo de uma mulher morta e três outros feridos. O acidente interditou a pista nos dois sentidos e a Polícia Rodoviária Estadual teve muito trabalho para coordenar o escoamento de veículos que transitavam pela rodovia. Os veículos foram orientados, no sistema pare e siga, a transitarem por uma pista lateral de leito natural.

Bombeiros trabalham para retirar corpo das ferragens

De acordo com informações colhidas no local do acidente, uma senhora de 59 anos de idade, identificada como Durcelina de Lima Dantas, morreu presa nas ferragens do Corsa que dirigia pela estrada que liga Sidrolândia a Maracaju. Ela teria invadido a pista contrária e batido de frente com a caminhonete Hillux, de placas NRL-2163, de Maracaju.

O Corsa tinha placas de Campo Grande, porém, como os dados sobre o acidente foram colhidos do interior do ônibus que fazia a linha Campo Grande/Maracaju, não foi possível identificá-las (as placas), porque os bombeiros trabalhavam com o desencarcerador para retirar o corpo da vítima das ferragens.

O motorista da camionete, que sofreu uma fratura no tornozelo, disse que Durcelina seguia no veículo Corsa quando invadiu a pista contrária colidindo de frente com a caminhonete. Ao portal Região News, de Sidrolândia, ele disse que a colisão foi inevitável. Outros dois ocupantes da camionete tiveram ferimentos leves.

O trabalho da Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Polícia Civil e da Polícia Rodoviária Estadual foi acompanhado por um grande número de curiosos que aguardavam a liberação da pista no sistema pare e siga.

Este foi o segundo acidente com morte em rodovias nas proximidades, antes, uma camionete capotou na BR-060, nas proximidades do Assentamento Cantagalo, também no município de Sidrolândia, causando a morte da condutora do veículo.